> Preço dos serviços

O preço dos serviços a serem cobrado dos clientes, deve ser suficiente para cobrir os elementos a seguir, que fazem parte dos gastos totais, além de gerar uma margem de contribuição, que deduzidos os gastos fixos, resultará no lucro desejado pelos proprietários do negócio.

São esses os elementos que devem ser cobertos pelo Preço dos Serviços:

a) os custos variáveis e especificamente vinculados a prestação dos serviços, que podem ser identificados e alocados diretamente junto ao cliente;

b) os custos fixos ou indiretos que, embora façam parte da prestação dos serviços, não podem ser especificamente identificados, nem alocados diretamente para cada cliente;

c) as despesas variáveis incidentes sobre o preço final dos serviços;

d) as despesas fixas que além de não fazerem parte diretamente da prestação dos serviços, obviamente, também não podem ser identificadas, nem alocadas diretamente em nenhum dos clientes;

e) a margem de contribuição, que deverá ser suficiente para pagar as despesas e os custos fixos indicados nos itens “b” e “d” acima, e ainda sobrar um resultado positivo, que é o lucro líquido do negócio.



« »